Se energize

Se energize
Cultive esse hábito

6- Fitos

Dicas seguras para preparo e consumo de fitoterápicos
Hoje em dia todo mundo fala em tomar um chá ou fitoterápico para isso ou aquilo. Como escolher um determinado chá para melhorar seu estado de saúde?
E ainda, qual a indicação de cada chá, o que é verdade?
Para melhorar estas informações a Anvisa lançou uma tabela de drogas vegetais segundo pesquisas científicas, modo de preparo e indicações.

Veja no site:
http://portal.anvisa.gov.br/wps/wcm/connect/bed98b8041b63b4f8cb5dd255d42da10/tabela+drogas+vegetais.pdf?MOD=AJPERES

De acordo com as recomendações da Anvisa:
As doses da tabela são para adultos; as plantas medicinais não devem ser usadas em crianças menores de 3 anos, gestantes e mulheres que estejam amamentando.
Em crianças de 3 a 7 anos deve-se usar 25% das doses indicadas; nas crianças entre 7 a 12 anos e nos idosos acima de 70 anos deve-se usar 50% das doses indicadas.


PREPARO DE CHÁS
Vejo ainda muita gente com dúvidas na preparação. Hoje se perdeu a sabedoria milenar de se preparar um bom e saudável chá. Primeiramente deve-se tomar o chá SEM açúcar, é um sacrilégio adoçar um chá. Adoçante então, NEM pensar.
Simplesmente você vai intoxicar seu lindo chá e é claro, você também.
Principais formas de preparo:

INFUSÃO
Adicionar água potável fervente sobre a erva dentro da xícara contendo a erva (seca, que poderá ser de flores, frutos ou folhas), abafar e deixar por somente 5 a 10 minutos em repouso, coando em seguida.

DECOCÇÃO
Colocar a planta (na forma de caule, semente ou raiz) numa chaleira junto com 2 copos d'água potável fria e ferver por 10 minutos. Atenção para ver se o líquido não reduz demais e queima a panela. O indicado é a chaleira ou panela ser de ágata ou inóx. Lembre-se que o teflon é plástico e solta toxinas. Se a chaleira é de alumínio, não dê polimento por dentro, ele também solta íons de alumínio na água.

MACERAÇÃO
Amassar a planta com socador num copo de vidro, introduzir água potável na temperatura ambiente. Indicado para fazer com folhas, como por exemplo a hortelã, boldo. Isso pode e deve ser feito até dentro de uma jarra de vidro e ir tomando a mistura pela manhã toda. Recomendá-se tomar em até 6 horas (no máximo), pois o material se contamina com fungos e bactérias do próprio ar.
Outras formas de se utilizar a fitoterapia

BANHO DE ERVAS
Preparar o chá por infusão ou decocção numa proporção maior de água, coar e fazer o banho por sobre o corpo todo ou na região afetada(depois da higiene normal - banho no chuveiro).

CATAPLASMA
Preparar o chá por infusão ou decocção, coar e ainda quente adicionar argila até ficar uma papa firme. Colocar num pano limpo (verificar a temperatura antes de aplicar sobre a pele) e aplicar no local afetado. Poderá ser indicada quente ou fria de acordo com a indicação terapêutica.

COMPRESSA
Preparar o chá por infusão ou decocção, embeber um pano limpo e seco de algodão (por exemplo, pedaço de frauda) e aplicar sobre o local a ser tratado.


Contusões e dores - Arnica em creme ou como tintura (no álcool), lembre-se cuidado com a arnica, é tóxica para ingestão, indicação tópica é mais recomendada, ou então em forma homeopática - na dinamização CH6.


"Xarope de Babosa" - Dica para Inverno
Fonte: Prof. Willian do Amaral

Ingredientes
3 folhas de babosa (fls de 30-40 cm)
500 mL de mel (cuidado ver se o fornecimento é de apiário certificado)
100 mL álcool de cereais ou conhaque de boa qualidade.

Preparo
Lavar bem e com cuidado, retirar os espinhos da babosa.
Ideal se bater a babosa com a casca, devido a presença de uma importante proteína 'aloina', pois induz os movimentos peristálticos, ajudando no funcionamento dos intestinos. Se ficar muito amargo acrescente um pouco mais de mel.

Bater no liquidificador a babosa e o alcool até ficar mais liquído e depois acrescentar o mel e bater novamente.

Guardar em vidro escuro, tipo garrafa de vinho, tampado e longe da luz.

Tomar 2 colheres de sopa, 3 vezes ao dia, antes das refeições, durante 1 mês.
Procure fazer uma quantidade suficiente para as dosagens. A validade é curta máximo 30 dias.

OBS: Esse xarope aumenta sua imunidade substancialmente, protegendo contra gripes, resfriados, inflamações, etc. Há mais de 5.000 anos sabe-se que a Aloe vera contém os princípios ativos de 7.200 fármacos de forma natural ativando seu sistema imunológico.


Os Poderes da Babosa (Aloe Vera)
Fonte: Babosa, não é remédio...mas Cura!; Frei Romano Zago, OFM; Ed. vozes, 2002.

Esse tratamento está a disposição de todos por ser muito barato e eficiente. Propõe uma alternativa simples e eficaz. A exploração das propriedades medicinais da babosa são conhecidas Há milênios.
Não somos iguais. Não existe uma pessoa igual a outra, ocorrem variações de uma para outra. Assim o próprio autor acentua que a receita básica é:

Babosa (em sua folha inteira)-cerca de 50 gramas, mel (100 gramas) e destilado (1 colher de sopa).

Essa proporção vai durar uns 3-4 dias. Depois faça outra batida para continuar pelo menos por 10 dias corridos.
A babosa poderá ser usada só, mas o mel e o destilado é que fazem os princípios ficarrem totalmente ativos. Produzindo melhores resultados. Se você tem um motivo sério de saúde o autor recomenda o uso dos 3 elementos, isto é, babosa, mel e o destilado da receita original, sem alterações.
A idéia é que a receita dê para no mínimo 10 dias ou 10 doses, para que o princípio ativo entre para dentro metabolismo celular do organismo.
Outro cuidado que deve ter é a proteção da folha contra os raios solares, pois diminue a eficiência dos princípios ativos. Coletar a folha madura antes do sol nascer ou depois dele se por. Use uma garrafa escura se possível como as do vinho.
Uma pergunta muito comum é: como fica o diabético nessa estória, se vai mel na receita?
É fundamental saber que a babosa cura diabetes, sim a babosa sozinha, cura diabetes, quem garante é a literatura americana. Use nesse caso a babosa pura com suco de fruta ou verdura, preparado na hora.
Outra pergunta é como proceder com ex-alcóolatras? Então use somente a babosa e o mel, ou invente um suco e acrescente estes 2 ingredientes. A propósito a babosa age como desintoxicante, assim, reduz o apetite pelo álcool. Também ajuda para diminuir a vontade pelo fumo e as drogas.
Outra pergunta muito frequente é qual o tipo certo para se fazer a receita? Existem muitos tipos de babosa, com a folha grande, com várias folhas pequenas. O autor aconselha a do tipo Aloe Arborescens como a mais indicada (das folhas pequenas). Na capa do livro fonte há foto ilustrativa.
Mas pode-se usar a que estiver ao seu alcance, depois com o tempo de pesquisa você vai conseguir a ideal.
A babosa é alimento, possue elementos importantes e essenciais ao organismo, como enzimas, vitaminas, proteínas, aminoácidos, metais, minerais, óleos, monossacarídeos, polissacarídeos, éter, álcoois, etc. A farmacopéia germânica de 1873, já registrava mais de 300 elementos farmacêuticos contidos na babosa. Cuidado com os interesses de outros que não reconhecem tais benefícios dessa planta maravilhosa. Palavras sábias do Autor "Ciência se faz sempre quando se busca a verdade, acima de tudo. De mais a mais, cedo ou tarde, a verdade, nua e crua, aparecerá, doa a quem doer."
A babosa é muito eficiente para várias atividades metabólicas no nosso organismo, o autor cita: reforça o sistema imunológico, preventivo para se ter um boa saúde em todos os sentidos, limpa de toxinas, para a terceira idade, uso da receita é primordial para repor vários minerais, retarda desgastes da idade e recompõe a manutenção da saúde, sem esclerose, com boa visão, audição, lúcida e consciente de si. É um elixir da juventude realmente, sem falar nas propriedades da beleza e manter uma pele saudável, para os mais vaidosos.
O ser humano é fruto de um conjunto de fatores: corpo, espírito, mente, sensibilidades, inteligência, sentimentos, emoção. Todos esses fatores estão interligados, se um estiver desequilibrado, desestabiliza os demais.
Essa receita é ótima para dores, de estômago, de cabeça, gota, estresse, pele, emagrecimento (desequilíbrio hormonal), etc...
Veja que como um purificador doo organismo, ele fará com que as toxinas sejam excretadas e nem sempre o nosso corpo escolhe uma via que queremos e não sabemos como será sua reação. Intreprete de uma forma positiva pois será bom para fazermos uma limpeza do corpo. Pode ocorrer: diarréia, abcessos e pruridos, vômitos, febre, coceiras. Se isso ocorrer, tenha calma e procure um especialista natural, como naturopata, homeopata, nutrólogo, que possa te auxiliar na crise para que você não recorra a medicamentos alopáticos e intoxique novamente seu organismo. Respeite o corpo, descanse mais, tome suco de limão com hortelã.
Boa Saúde!!! com muita Babosa.

Responsabilidade: Antes de colher a folha do pé de babosa, tenha consciência de que a planta está lhe doando essa energia de cura, assim como as abelhas fornecendo o mel e toda a criação do processo de manufatura do destilado. Foi gerado muita energia para se criar esses produtos para lhe trazer mais saúde, então, tenha a responsabilidade de aproveitar bem todo esse esforço para lhe trazer saúde e evite o desperdício do material.

Agradeça a natureza pela oportunidade de se curar com toda essa energia a disposição.
O agradecimento já é um reconhecimento de cura.

Leitura de Cérebro

Leitura de Cérebro
Resultados incríveis

Mônica H Louvison

Minha foto

Bióloga, Acupunturista e Massagista, há 14 anos e mestre em Reiki.