Se energize

Se energize
Cultive esse hábito

10- Ecologia

Eco Saudável
http://www.sociedadedosol.org.br/comofazer_manuais.htm

ASBC: Sigla de Aquecedor Solar de Baixo Custo

Projeto gratuito de um aquecedor solar de água, de 200 a 1.000 litros, destinado a substituir parcialmente a energia elétrica consumida por 36.000.000 de famílias brasileiras usuárias do chuveiro elétrico, em casas e apartamentos.

Este projeto está sendo desenvolvido, desde janeiro de 1999, pela ONG Sociedade do Sol, sigla SoSol, sediada no CIETEC - Centro Incubador de Empresas Tecnológicas, no Campus da USP/IPEN.
O projeto contou em sua fase inicial com o apoio da FAPESP, MCT, CNPq E FINEP.


Minhocários Domésticos
Composteiras para todos - até p/ apartamentos!

Transforme seu lixo em belas flores
Os resíduos orgânicos correspondem a mais da metade do lixo produzido em nossas casas. Esse lixo orgânico que pode ser restos de alimentos, cascas de alimentos, frutas e legumes, principalmente quem tem centrífugaadequadamente encaminhados podem se transformar em terra fértil e adubo de excelente qualidade.

Morada da Floreesta quer popularizar o uso do minhocário na cidade e projetar sistemas de compostagem para empresas, restaurantes, escolas, clubes, etc...
Que ótima iniciativa. Parabéns. Vamos reciclar também nosso lixo orgânico!

Morada da Floresta - Jd Bonfiglioli - 11 3735 4085
Rua Diogo do Couto, 47
www.moradadafloresta.org


Alerta Florestal !!!
Apagão Ambiental
Escrito por André Lima - dia 09 de junho de 2010
Formado pela Universidade de São Paulo (1994), mestre em Gestão e Política Ambiental pela UnB, Coordenador de Políticas Públicas do IPAM e Diretor de Assuntos Parlamentares do Instituto O Direito por um Planeta Verde.

Foi Coordenador Jurídico da SOS Mata Atlântica entre 1994 e 1997, Coordenador de Política e Direito Socioambiental do ISA entre 1997 e 2007 e Diretor de Políticas de
Controle dos Desmatamentos no Ministério de Meio Ambiente entre 2007 e 2008.

Em Artigos: http://www.andrelima2010.com.br

Deputado Aldo Rebello superou seu próprio discurso anti-ambiental. Quem achava que se tratava apenas de jogo de cena quebrou a cara. Em sessão concorrida da Comissão Especial do Código Florestal desta terça-feira, 08 de junho, apenas três dias após o Dia Internacional do Meio Ambiente, o deputado apresentou e leu parte do seu canhestro relatório. Em leitura enfadonha e desqualificando de forma autoritária as organizações e inclusive os técnicos da sociedade civil contrários ao seu posicionamento o Deputado Aldo ofereceu seu tão esperado relatório para praticamente revogar o Código Florestal brasileiro.

Citando de Malthus, a Luiz Gonzaga, o Deputado Aldo demonstrou grande sensibilidade para as teses mais arcaicas do ruralismo do século passado. Comprovou também que não tem nenhuma responsabilidade para com o patrimônio público (ambiental), o Estado de Direito e a Função Social da Terra, teses consagradas na nossa Constituição Federal e caras aos comunistas (neste caso- ex-comunista). Conseguiu (pasmem!) apresentar um relatório muito mais condescendente com os infratores ambientais do que o apresentado pelo Deputado Moacir Micheletto, há mais de 10 anos atrás, e que lhe rendeu o apelido de deputado Moto-serra cunhado por organizações não Governamentais participantes da Campanha SOS Florestas.

Sem maiores delongas, os aspectos mais graves da proposta de Código Florestal TOTAL-Flex de Aldo Rebello são:

1) Anistia geral e irrestrita a todo desmatamento ilegal ocorrido até julho de 2008 cancelando multas, suspendendo embargos e permitindo que ocupações ilegais recentes em Área de Preservação Permanente e Reserva Legal sejam beneficiadas com a manutenção das atividades até que o governo elabora plano de recuperação ambiental.

2) Inverte de forma inconstitucional a responsabilidade pela elaboração de planos de recuperação de áreas objeto de dano ambiental decorrente de crime ou infração atribuindo obrigações ao poder público para elaborar os Planos de Recuperação Ambiental.

3) Permite que os Estados possam reduzir em até 50% as dimensões das áreas de preservação permanente.

4) Revoga a exigência de Reserva legal para as propriedades com até quatro módulos rurais (ex.: 600 hectares na Amazônia), permitindo com isso mais desmatamentos em todos os biomas em todo País.

5) Concede mais 35 anos para a recomposição de RL (pelo Estado) quando esta for exigível. Os trinta anos começaram a contar em 2000, com a MP 2166, mas a proposta é de renovar esse prazo.

6) Abre a possibilidade, sem qualquer critério técnico previamente estabelecido, aos estados e até mesmo municípios de declararem empreendimentos como de utilidade pública para fins de desmatamento em qualquer categoria de área de preservação permanente.

7) Suspende todos os termos de compromissos e de ajustamento de conduta para cumprimento do código florestal já assinados entre produtores rurais e órgãos ambientais em todos os biomas do País.

Além do que foi acima descrito o Deputado Aldo ainda propõe em seu relatório:

A) Em rio com até 5 metros de largura (rios mais vulneráveis a poluição e erosão) a APP passa a ter limite máximo de 5 metros de APP (hoje essa margem é de 30 metros de largura). Com isso abre a possibilidade para novos desmatamentos.

B) A definição de APP em áreas de várzea passa a ser definida pelos estados pois deixa de ter um parâmetro geral federal.

C) No caso de ocupação de área com vegetação nativa entre 25-45° de declividade, que hoje é limitada, a competência para autorizar uso é retirada do órgão ambiental e é atribuída a um órgão de pesquisa agropecuária (não define qual). Continua com dados completos no Blog do André Lima. http://www.andrelima2010.com.br/wordpress/?p=168#_ftnref1

Acompanhem as notícias e vamos exigir mais dos políticos responsáveis por nossas florestas.

Por isso, acompanhem, mandem mensagens e liguem para os seus deputados, e participem das Campanhas SOS Florestas:

WWW.sosflorestas.com.br
http://www.sosflorestas.org.br/
http://www.sosmatatlantica.org.br/
http://www.andrelima2010.com.br/wordpress/?p=168#_ftnref1


Protetor de Animais?
Fonte: Jornal Meio Ambiente & Animais - Cotia/SP

É importante que se saiba que protetores de animais não são aqueles que repassam e-mails de ajuda, estas ações são apenas formas de divulgar a causa. SER PROTETOR DE ANIMAIS é um apostolado... Significa muito mais. Dedicar sua vida, seu tempo e dinheiro a uma causa que nunca lhe trará nenhum retorno financeiro. É preciso sim, começar a mudar seus hábitos alimentares, parar de consumir carne, conhecer, ter consciência e verificar como funciona diversões como rodeios, vaquejadas, touradas, circos, zoológicos, hábitos de consumo como roupas e casacos de pele, etc.
O PROTETOR DE ANIMAIS muda sua visão em relação à vida num contexto mais amplo dentro da comunidade. Passa a lutar pela defesa dos direitos dos animais, pela castração, pela adoção e por leis mais rígidas que defendam, conscientize e eduque a população contra a exploração animal em todas as suas formas, desde o comércio de animais, o abandono, entre outros abusos.
Ninguém muda estes hábitos facilmente, abandona hábitos de uma vida inteira. Isso é feito gradativamente a partir de uma conscientização. É uma luta pessoal contra nós mesmos, nossos familiares que não conseguem entender e aceitar essa mudança.
Um PROTETOR DE ANIMAIS tem responsabilidade social, se mantém independente da caridade. Promover a conscientização em relação ao respeito dos animais é uma das bandeiras mais importantes da causa, fazer com que as pessoas enxerguem além. Ter uma vida a ser respeitada, é uma batalha constante. Os animais existem da mesma maneira que todos nós. Possuem suas individualidades e não estão aqui para nos servir simplesmente. Se defender animais lhe trouxer alguma angústia, talvez seja melhor repensar e mudar de causa. Os animais precisam de pessoas sensatas, que estejam sempre empenhadas em aprender, dispostas a tentar mudar o mundo, mas se conseguirem mudar apenas a pessoa que está ao seu lado, já fez muito mais do que 99% da população. Os animais não podem se defender, eles só têm a nós, Seres Humanos para defendê-los e é exatamente, por isso; temos que nos manter equilibrados para fazê-lo com prazer, paixão e de maneira otimista. Pessoas agressivas e desacreditadas em si, não só na causa dos animais, mas em qualquer outra causa, geralmente não conseguem atingir seus objetivos na sociedade, pois não conseguem desenvolver o potencial necessário para valorizar a causa que defendem.
Tenha sempre a frente e como referência pessoas inseridas na causa e que desenvolvam um trabalho baseado na seriedade e, acima de tudo, idoneidade. Fuja dos falsos protetores, pessoas que estão inseridas na causa tentando tirar benefícios materiais ou prestígio. Acredite em você e em seus objetivos, arregace as mangas e faça. Não tenha projetos alimentados apenas pela esperança, estabeleça metas, objetivos, faça você também a diferença. Pense qual a melhor forma de ajudar os animais, quais os seus pontos fortes, se você gostaria de trabalhar em resgates, adoção, maus tratos, educação, exploração, etc. Acredite em você e dê o seu melhor. Abrace uma causa qualquer, mas faça-o com responsabilidade e de coração aberto. Mude seus conceitos, abandone os preconceitos e faça a diferença.

Leitura de Cérebro

Leitura de Cérebro
Resultados incríveis

Mônica H Louvison

Minha foto

Bióloga, Acupunturista e Massagista, há 14 anos e mestre em Reiki.